terça-feira, 12 de maio de 2009

Interior

No interior tem polícia, e quando é posta à prova, mostra que sabe trabalhar. Geralmente costuma ocorrer em pequenas cidades ataques de quadrilhas de roubo a banco, com toda sorte de artifícios para aterrorizar os municípios, rendendo o parco efetivo de serviço, às vezes saqueando-se inclusive quartéis e delegacias, dada a superioridade bélica e numérica com que esses bandos costumam atuar, sequestrando gerentes, fazendo reféns, disparando a esmo, em um típico quadro de faroeste. Contudo, a polícia tem demonstrado ser capaz de reagir à altura, reprimindo essas práticas através da reação conjunta, unindo forças contra a marginalidade. Assim foi na última quinta-feira, em São José do Jacuípe, onde a ação conjunta de policiais civis e militares, sejam ordinários, especiais ou especializados, da delegacia local, 24ªCIPM/Jacobina, CIPE-Semi-Árido, resultou na morte de 5 bandidos, além de prisão, apreensão de armas, munições, celulares etc. Já ontem, a constatação foi em Barra da Estiva, onde integrantes da PC, da CIPE-Sudoeste, entre outras guarnições da área, empreenderam diligências que resultaram no tombamento de 4 assaltantes de banco, espécie que geralmente tem faixa etária mais elevada que a de asaltantes de ônibus por exemplo, além de costumeiramente dispor de armamento mais poderoso, veículos, contatos e todo aparato típico dessas atuações. Parabéns aos combatentes que bravamente fazem frente aos foras-da-lei que tentam ameaçar a harmonia que se espera predominar nas cidades do interior.

5 comentários:

Marcelo disse...

Parabens para todos os Policiais envolvidos nessas ocorrencias!!A sociedade precisa é disso mesmo,respostas imediata e a altura para esse marginas.Estao em seus devidos lugares,mortos apodrecendo!!!!!!Abracao e bençaõ para todos o milicianos!!!

Anônimo disse...

Espero que quando Vossa Senhoria for Comandante Geral, não se esqueça que no interior existem também integrantes da PMBA, pois somos esquecidos em tudo, nos colocam com uma cuia de queijo na mão, para pedirmos desde combustível até pepel ofício nas prefeituras por conta de um tal de convênio. Que imparcialidade pode ter um policial sendo dependente em tudo do prefeito? Saiu ACM e cia, entrou Jaques Vagner e tudo continua como sempre no Quartel dos Aflitos de Abrantes. E se não fossem as especializadas, coitados de nós simples, comuns e mortais praças nas cidades interioranas.

Anônimo disse...

como pm graduado, a mais de 20 nanos nesta milicia de bravos, sempre critiquei o fato de o governo nao se respeitar.
atraves dos nossos cmts, nos determinam desenvolver serviços em algumas localidadeS e, infelizmente, de forma vergonhosa, nosso governo nao nos dá nenhuma assistencia para desenvolver nosso trabalho. ficamos totalmente a mendigar desde acomodação(alojamento), até alimentação. os seja: a obrigação BASICA ESSENCIAL, o ESTADO não cumpre.dessa forma o pm fica sempre refém de politicos e empresarios.nossos cnts sabem disso e se calam.nossa instituição infelizmente, ainda está longe de ser realmente INDEPENDENTE como gostariamos.
alguns exemplos disso ocorre nas cidades de itabuna e ilheus. a maioria dos postos fixos, sao pagos pela comunidade. é só verificar. fazem a chamada "vaquinha" para pagar aluguel, agua e luz desses postos.
VERGONHOSO.
ja flagrei muitos deles, em conversa de bar, se vangloriando que "SOU EU QUE PAGA O ALUGUEL DO POSTO".
infelizmente apenas cumprimos ordens.

SGT Sampaio disse...

Gostaria de ver meu superior hierarquico AL OF victor fonseca comentar sobre esses comentarios mim deixaria muito feliz

Victor disse...

Dou razão a parte do conteúdo dos comentários anônimos, contudo é preciso sempre lembrar que o Governo, ao menos na teoria, representa a vontade da população, tendo em vista que está consolidado o processo eleitoral em que os cidadãos determinam seus governantes conforme livre escolha a cada 4 anos... Ou se aprende a votar, ou nada muda.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner