terça-feira, 22 de julho de 2008

Deseducação

Assisti a um vídeo da ação da PMMT recentemente em Rondonópolis, durante partida entre Vila Aurora e União. Pelo que foi dedutível das imagens, surpreende a ação desrespeitosa de uma moça loira que atenta contra a autoridade constituída na figura de um policial. Nem a mística do "homem de preto" foi capaz de conter a fúria da mulher que, pela interpretação feita, nitidamente afronta o PM com impropérios e gesticulando com desprezo contra o homem, que pacientemente suporta, até recua, tentando desestimular a continuidade do que já parece ser crime. Com frieza e profissionalismo o policial suporta a provocação atrevida da torcedora, até que a mesma ousa se aproximar a uma distância corpo a corpo que qualquer pessoa comum não admitiria, quanto mais um policial armado em serviço. É devidamente repelida pelo afastamento que o combatente faz com um braço, então parte para cima com um golpe tipo "voadora" agredindo o PM, que em legítima defesa reage proporcionalmente. Ela continua agitada, tentando surrar o policial, recebendo apoio de cúmplices em meio à torcida que tentam livrá-la da ação legal repressiva. Em momento algum cessa sua agitação, continua a chutar e espernear, desobedecendo à legítima atuação dos policiais, que não desferem golpes desnecessários nem agridem a mulher, até que a conduzem para baixo, "retirando do foco", conforme preceitua doutrina de atuação em estádio de futebol. Não sei do passado dela, mas pelas atitudes talvez tenha sido mal acostumada com mimos, gracejos e galanteios sedutores, ou lhe faltou educação doméstica, na escola, no trabalho, na vida. Que sirva de exemplo para que todos saibam como não devem se comportar diante da polícia, atentando violentamente contra quem está ali para colaborar e merece o devido respeito. E finalmente, parabéns àqueles homens da Polícia Militar do Mato Grosso, que pelo demonstrado na filmagem, não titubearam em fazer cumprir a lei.
Recomendo que assistam ao vídeo, desprezando a narrativa e repetindo as cenas, para ver como é clara a ilicitude e a agressividade da torcedora. Links: Terra e YouTube

14 comentários:

Eduardo disse...

Boas colocações. O policial que é pressionado pela mulher parecia um lorde, um verdadeiro cavalheiro.

Verdadeira demonstração de desrespeito pelo profissional que estava lá, trabalhando de forma correta e isenta, para garantir o lazer de todos; lastimável a "interpretação" que o narrador fez dos fatos, totalmente dissonante das imagens capturadas.

Anônimo disse...

parecia um lorde e cavalheiro, agredindo barbaramente uma mulher franzina. Que despreparo, era apenas prender por desrespeito, e pensar que é com nossos imposto. Gostaria de ver o lorde com sua valentia, melhor, sua covardia no complexo do alemão. hehehehe

Anônimo disse...

Ao covarde anonimo das 18:06

Não sabia que o fato de ser "mulher franzina" dá salvo- conduto a alguem agredir um policial.O que eu vi foi uma drogada descompensada tentando agredir um trabalhador no exercicio de sua função. Se voce é um(a)desmoralizado(a)acostumado apanhar,não queira que Homens de verdade sejam iguais a você.

Obs: há cerca de um ano, a PM no RJ matou 18 bandidos no Complexo do Alemão. Aí as ONGs (reduto da classe média drogada) de Direitos Humanos cairam matando de criticas à ação policial. Você, provavel consumidor(a) de droga deve ter sentido muito com aquela baixa.

Anônimo disse...

Ha alguns anos, no Estadio Brinco de Ouro da Princesa em Campinas (SP) houve um confronto entre uma torcida organizada e a PM, que resultou na perda da visão por parte de um policial. A Associação de Soldados da PMSP ajuizou ação para tentar evitar que policiais militares trabalhassem em estádios, sob o argumento de que clubes de futebol são pessoas juridicas de direito privado. Provavelmente não teve êxito.
Sou contra o emprego de PMs no interior de eventos privados (Shows, estadios, etc) Nos estadios, em particular,temos diversas quadrilhas também denominadas "torcidas organizadas" que sempre procuram briga e quando há reação policial , o circo midiatico sempre marginaliza os homens da lei. Para que se desgastar desnecesariamente num ambiente privado? se os comandantes se respeitassem, nada disso aconteceria.

Anônimo disse...

Completando o raciocinio acima, cabe aos clubes contratarem segurança particular. Que o pau quebre lá dentro. A tenente pernambucana foi desacatada por um moleque boleiro e qual o resultado? desgaste público e nacional. Sugiro ainda que "especialistas em segurança" como Varela, Brito Junior, Boechat, Godoi e outros que sempre satanizam a ação policial em estádios sejam designados para prestar consultoria em relação à atuação da segurança.
Chega de ser massa de manobra. As demandas na rua já nos consomem demais. Tirar 500 homens de um efetivo escasso para dar segurança a 20 mil pessoas num estadio, enquanto uma cidade de dois milhões e meio de habitantes fica despoliciada é um absurdo.

Victor disse...

Não vejo restrições quanto ao emprego de policiais militares em serviço nos estádios de futebol ou shows particulares, por aqui há previsão legal para isso. Desde que haja infra-estrutura adequada (área reservada, banheiros, alimentação) e sejam repassados os devidos valores a quem de direito, penso que pode e deve ser mantida a prática, sem prejuízo ao restante do serviço, como algo extra.

Anônimo disse...

Na pratica,a remuneração extra não é paga. O FEASPOL existe, mas por motivos politicos, não é cobrado. O problema da PM é que ela quer abraçar o mundo,ao mesmo tempo em que nao consegue realizar sua missão constitucional a contento. Tme-lhe Pm fazendo segurança de promotor, dirigindo para desembargador, ministrando aula de educação fisica no dique, fazendo peças de teatro etc.

Hugo disse...

Sinto orgulho e vergonha ao mesmo tempo
orgulho pela ação policial
e vergonha pela atitude da mulher, que caso encontrasse com um policial menos calmo, teria se dado muito mal, n seria qualquer um que suportaria as provocações como ele suportou, mais uma vez, parabéns ao policial

Gabriel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel disse...

Por esses e outros videos, nós podemos perceber que a Record passa uma visão "anti-polícia". Sempre nesses casos em que indivíduos passam do limite e ameaçam a sociedade com esse tipo de agressão, e no momento são bem repreendidos pela polícia, os jornalistas da Record criticam o trabalho feito. Sempre a mesma história: "policiais agridem covardemente..." . Mas também, o que esperar de uma emissora cujo o dono é Edir Macedo?

PRISCILA disse...

gostei muito da atitude dos policiais...primeiro revidou a injusta agrssão, depois levou-a detida. se eu fosse o plicial, certamente teria batido mais. ali ela implorou para levar um belo sacode. rsrsrsrsr.

Anônimo disse...

Bonjour I'd like to thank you for such a terrific made site!
I was sure this would be a nice way to introduce myself!

Sincerely,
Monte Phil
if you're ever bored check out my site!
[url=http://www.partyopedia.com/articles/barnyard-party-supplies.html]barnyard Party Supplies[/url].

Anônimo disse...

Jennyelilktit
[url=http://healthplusrx.com/lower-cholesterol-naturally]lower cholesterol naturally[/url]
glulahima

Anônimo disse...

top [url=http://www.001casino.com/]casino[/url] check the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]free casino bonus[/url] autonomous no store reward at the leading [url=http://www.baywatchcasino.com/]no deposit bonus
[/url].

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner