quinta-feira, 3 de julho de 2008

A Guarda

Hora de falar sobre a Guarda Municipal de Salvador em 10 tópicos diretos.

1 - A primeira consideração a ser feita é o seu surgimento em data especial, cujo significado histórico tem grande aproveitamento eleitoreiro. A história foi sobrepujada pela política, a despeito da tradição do desfile no 02 de julho ser encabeçado pelos carros do Caboclo e da Cabocla, bem como dos Encourados de Pedrão, este ano quem veio à frente foi a Guarda Municipal de Salvador.

2 - Era promessa de campanha de João Henrique, e como era de se esperar, fica pronta no último ano de gestão, poucos meses antes da eleição na qual o prefeito tentará ser reeleito. Fosse criada no início da administração, poderia estar contribuindo há tempos com o provimento de empregos e mais ainda na garantia de segurança, contudo os interesses particulares parecem ter superado o interesse público.

3 - Felizmente ela tem este nome, não é para ser chamada de Guarda Civil, afinal ficou evidente seu caráter paramilitar, não vindo ao caso julgar vantagens ou desvantagens desta escolha. É algo perceptível e evidente, eles treinam ordem unida, prestam continência, bradam "Brasil!", entre outras práticas tipicamente militares, sem no entanto carregarem esta condição propriamente.

4 - Vícios e virtudes da PMBA já são vistos na GMS, que mal acaba de chegar.

5 - É previsível o registro de futuros conflitos predominantemente movidos por vaidades entre os já integrantes dos quadros da segurança pública estadual com os novos agentes da capital, faz parte do processo de mudança, que sempre gera rejeição e pode ser traumático.

6 - O uniforme é bastante curioso, assim como ocorre com a COPPA da PMBA, alguns desavisados já o confundiram com o do Exército Brasileiro. Pelas imagens vou mais longe, afirmando que em muito lembra as Forças de Paz da ONU.

7 - Entre as peças que o compõem, o cadarço branco no coturno preto deve sujar facilmente, a boina é alvo de certa polêmica para climas tropicais. A camuflagem em tom acinzentado pode desgastar a mítica tradicional pela exibição constante.

8 - A quantidade de motocicletas e viaturas caracterizadas ajudará bastante na provisão de ostensividade e conseqüente sensação de segurança, inibindo o cometimento de delitos.

9 - O curto período de formação pode comprometer a devida capacitação técnica e legal. Os 9 meses dos cursos de soldado PM não têm sido bastante, os 3 anos para formar um oficial ainda parecem insuficientes, o que dizer de pôr nas ruas alguém com semanas de formação...

10 - Enfim, espera-se que sejam mais combatentes imbuidos de ideais nobres na peleja social da violência cotidiana, e que as ingerências políticas sejam as menores possíveis nos próximos tempos, para não prejudicar a função específica para a qual os guardas municipais são formados e assim devem exercer seu nobre ofício.

9 comentários:

Arsandrius disse...

Realmente, não sei o que se passa com as concepções doutrinárias e legais do comandante da Guarda, mas é preciso que fique claro que a função das guardas municipais se restringe à segurança patrimonial.

A ostensividade é importante, mas um uniforme semelhante ao do Exército Brasileiro talvez seja uma opção exagerada, como também são absurdamente impróprias as práticas militares, isso tudo compromete a consciência que devem ter os guardas. Espero que a formação dos mesmos não tenha envolvimento com esse clima distorcido, pois já tendo pouco tempo, tal mentalidade só prejudicaria a boa formação dos guardas, o que compromete a qualidade do serviço que os mesmos prestarão à sociedade.

Nesses momentos vemos que existem individuos que não se preocupam tanto com a destinação constitucional das guardas, e sim com o efeito midiático ou eleitoreiro que as mesmas podem ter, ou então é um defeito embutido na própria mentalidade dos comandantes, que não conseguem compreender o objetivo delas; ou até mesmo tais administradores querem viver experiências que gostariam de ter vivido, mas que não viveram e ainda não percebem que tais experiências só são cabíveis em outras instituições.

Emmanoel Almeida disse...

Na verdade, não foi a Guarda definitiva q desfilou. A prefeitura chamou alguns candidatos às pressas para entregarem os últimos doctos a fim de participarem do desfile.

O curso de formação mesmo ainda vai começar com as diretrizes dadas por oficiais da PM. E os candidatos do concurso ainda estão nas fases do certame.

O desgaste da camuflagem q Victor disse vai acontecer certamente. A não ser q o uniforme seja apenas de uma possível Guarda Municipal Especializada.

Lembremos q no exercício regular d direito a Guarda pode prender em flagrante, fazer conduções apresentações na delegacia etc.

Victor disse...

Exatamente Emmanoel, na segunda-feira antecipei parte do que você comentou aí no post Chegada, alertando que a GMS ainda não está "pronta", inclusive foram chamados prioritariamente os que contavam com experiência anterior como militar ou segurança e já haviam efetuado a entrega dos documentos. Suspeitei de que este não fosse o uniforme ordinário, mas os outdoors induzem a acreditar que seja, bem como o depoimento que ouvi de um guarda. Quanto às prisões, espera-se sim que hajam diante de um flagrante, a questão é se forem começar a fazer abordagens, blitz, rondas, atendimento a chamadas de emergência, aí complica...

anderson disse...

Victor, realmente preciso concordar com você em vários aspectos e tópicos no que tange a "badalada" Guarda municipal. Mas, quanto ao tempo de curso de formação, sinceramente, acredito que esteja errado. E vou tentar te convencer. Olhemos o tempo de formação de curso de soldado da PM/BA 9 meses. Normalmente meu turno, isso nos levaria a um tempo de 4,5(quatro meses e meio) desses teremos os recessos gigantes de chegam a até uma semana como foi o caso do São João, e outras datas comemorativas. Isso nos levaríamos a apenas 3 meses de real tempo de curso. Agora vamos falar da "faxinas" como sou ex-militar sei muito bem disso. Na verdade o tempo REAL de curso, falo REAL, é de apenas 2 meses isso sem falar na "maldita ordem unida" que rouba um tempo muito grande. Acredito que o tempo de formação de Guarda Municipal está exatamente igual ao do CFSoldado da PM/BA.

Victor disse...

É verdade que a formação militar difere em alguns aspectos, pela sempre lembrada ordem unida, pela legislação específica desta categoria, entre outras peculiaridades. Mas com certeza o soldado PM recebe mais instrução, infelizmente não disponho dos dados numéricos exatos do curso de formação de soldado, mas considerando que a guarda tem previsão de 160 horas-aula em 4 semanas que também englobam parte das dispensas que você citou, não há como crer que cheguem perto do suficiente, e passam longe da metade do curso de soldado, aposto. Acabei de postar algo voltado a este assunto sob título "Atraso", confira.

Harley disse...

o tempo de 9 meses para se formar um policial é um tempo razoavel e diferente do tempo gasto para se formar um gm considerando que 80% do curso é destinado à conhecimentos militares, já no curso da guada vamos direto ao assunto. isso justifica a diferença de tempo!!!!!!

Victor disse...

Harley, asseguro que sua convicção é equivocada e impertinente. Pela emotividade, suponho que você faça parte da GMS, e não pense que tenho qualquer intenção em menosprezar esta corporação; melhor que tentar reverter a falha à formação do PM é buscar melhoria também para o GM. O que são conhecimentos militares? As únicas matérias que enquadraria neste segmento são as de legislação militar, direito penal militar e direito processual penal militar. Ordem unida não é exclusividade militar, vide a apresentação da Guarda Municipal seguir preceitos do manual do Exército no 02 de juhlo, o que demandou treinamento prévio. O restante são matérias de cunho predominantemente policial, pode confiar. Se possível, apresente o currículo do curso que será ministrado aos GM.

Harley disse...

concordo em partes com vc, mas sei mt bem que boa parte do curso refere-se ao conhecimento militar tais como:regulamento interno,ordem unida,treinamento de armamento e tiro dentre outros.sou reservista de forças armadas e sei que boa parte do conhecimento se adquire no dia a dia. na guada tbm será assim!!!!!!
o que teremos do curso serão conhecimentos sobre os ramos do direito, a parte teórica do curso, na prática,que não está imcluida nessa carga horaria, teremos treinamento pra valer, que técnicas de abordagens e revista, controle de disturbios, dentre outros!!!!!!!
pra concluir, me diculpe meu caro, talvez não seja a sua intenção, mas oq eu percebo é que já está havendo um certo dispeito dos policiais militares talvez pelo fato do fardamento serem parecidos com o do choque.
eu acho que deveria haver,acima de tudo,integração,na prática,entre as corporações e não um inicio,infantil,de atrito.e olha que nem estamos nas ruas ainda!!!!
falo isso não pelo seu comentário,mas por de outras pessoas que já fiquei sabendo!!!!!
conseguiremos ser mais produtivos em nossas atividades trabalhando em equipe!!!!
um abraço!!!!!!

Victor disse...

Agradeço a participação novamente, também torço para que o entrosamento entre as corporações seja o melhor possível, superando diferenças irrelevantes. E volto a fazer o pedido para que alguém disponibilize o currículo do curso se possível.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner