quinta-feira, 21 de agosto de 2008

UFBA

Reviravolta no suposto estupro ocorrido na UFBA; após análise fria, coleta de depoimento e verificação de sinais do crime no corpo, uma delegada assegurou que não houve o crime propriamente dito, podendo ter sido praticada outra conduta que não a típica do estupro, a qual exige conjunção carnal efetiva entre homem e mulher. O depoimento teria sido falho, inconsistente, além de não terem sido detectados hematomas típicos da violência, entre outros sinais, que indicam mais fumaça do que fogo no enredo da história. Há uma passagem curiosa: ...casa abandonada na qual teria ocorrido a violência sexual, segundo ela trata-se de um local conhecido pela polícia como “lugar onde estudantes usam drogas”, informou a delegada. Mais um reforço provando a idéia apresentada tanto aqui no Blitz Policial quanto no Abordagem Policial acerca do fato. Não há argumentos plausíveis para a recusa da presença da PM na área do campus, a rejeição pode descortinar intenções escusas na defesa daquela bandeira. Quem defende a utopia da guarda universitária armada, rechaçando a PM e tirando proveito político da situação, ou somente aproveitando para "matar aula" e pior ainda, continuar o uso ilegal de entorpecentes, passa a ser moralmente o responsável direto pelos crimes que ocorrem na área em virtude do empecilho ao trabalho preventivo e repressivo da Polícia Militar.

5 comentários:

Rafael Kafka disse...

É óbvio que não, ela tinha uma arma na cara e foi obrigada a praticar toda sorte de atos libidinosos.

Ter violência física é irrelevante, o que importa é que ela foi obrigada, sob ameaça, a praticar atos sexuais contra a própria vontade.

A polícia precisa se modernizar, vir com esse tipo de insinuação é absurdo.

Outra coisa, práticas sexuais que não a conjunção carnal ainda não são estupro mas isso está está prestes a mudar,fiquem atentos.

Miguel Barbosa disse...

Infelizmente ainda não mudou...É certo que os estudantes não querem a presença da Policia e preferem correr o risco da violência a ter de assumir , os usuarios de drogas, suas parcelas de culpa. Hoje eu ouvir de um estudante que eles não querem porque eles são truculentos. Até quando coibir o trafico e uso de drogas é truculência? Hoje a Ufba é a mair boca de fumo "legalizada" Bahia.
Fico imaginado como seria a atuação da PM por lá, todo dia um seria preso por porte de entorpecentes, A violência diminuiria mas a estudantada drogada iria se revoltar. Aiaia viva o Brasil!!!btmskh

Anônimo disse...

Q o comando da PM tenha sabedoria e ñ coloque os políciais pra quem acha q ñ precisa de PM. Por se acharem "kbças abertas" eles acham q devem usar drogas sem ninguem incomodar. PQ ñ instalam camaras nas dependêbcias da UFBA? Ñ seria muito + fácil de identificar maeliantes (inclusive alunos q usam drogas).

Anônimo disse...

Companheiros,
Ele não querem a PM "OBA" eles que morram de overdose, tem outro detalhe a PM todo dia reprimindo o trafego e prendendo estudante por Porte e Trafego de Drogas, Salvador iria parar de tanto protesto que eles iriam fazer. todo dia seria uma avenida sendo paralisada como venho acompanhando ai no Blog.
Mas olha agente pega eles fora, Falou: Sou Universitario, e dizer q ta UFBA o baculejo tem que ser maior.

Anônimo disse...

triste muito triste .. parece q as pessoas ainda nao aprenderam a lidar umas com as outras .. de um lado o medo dos estudantes de perder seu espaço para a PM. Os usuários de drogas manipulam os outros para q a pm não entre utilizando idéias históricos e falando que a polícia é despreparada. por outro lado a polícia se ofende por boatos e por fala de pessoas alienadas e que estão sendo alvo de manipulação. como todos devem saber toda a unanimidade é burra. Na UFBA não é unanime a relação negativa com a
PM. estou lá e acho sim q a PM pode se fazer presente e é sim preparada para isso. mas confesso que tenho medo. medo de tiroteios e estas coisas. a PM não só pode como deveria estar nos campi, mais não para barbarizar mais para provar para alguns que ela tem sim qualidade e q esta preparada para qualquer tipo de atuação. assim as pessoas poderão deixar de ser massa de manobra e conhecer antes de sair falando. acredito q a nossa pm pode da o seu melhor e acerta aquela loucura q eh a UFBA, não esquecendo q a PM tbm tem suas falhas, pediria a seus comandantes q mandassem o q eles tem de melhor. é triste ver como os jovens daquela instituição estão se destruindo e financiando tantas e tantas coisas negativas. Falo pq estudo lá e nçao consigo deixar de me sensibilizar ao ver jovens entre 17 e 25 anos se acabando em plena luz do dia, por motivos diversos, por desculpas diversas. os usuários não se preocupam mais com horários, vergonhas, ou represarias e estão usando em plena luz do dia, 9, 10, 11, 12, 15, 16, 18, 20 ou 21 horas para eles sempre eh horário e digo isso pq estes foram os horários q encontrei com estes jovens q são uns grandes doentes e em sua vasta maioria classe média e classe alta.

Deus nos ajude porque tenho medo do futuro.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner