sábado, 2 de agosto de 2008

Versões

Firmada em definitivo no Diário Oficial do Estado hoje, a exoneração do Cel PM Santana e nomeação do Cel PM Mascarenhas para comandante geral "dá pano para manga" aos jornais. Todos abusam de verbos como "derrubar" e "cair" para tratar do assunto, que apesar do alto grau de importância, naturalmente faz parte do processo de alternância do poder, uma hora sempre acontece, inevitavelmente. Chocam-se versões oficiais com as divulgadas sobre se a decisão foi "consensual", unilateral, a pedido, devido à violência ou por qualquer razão fabulosa que seja. Curioso é notar que o Correio da Bahia chega a dizer que o ex-comandante foi demitido pelo governador, termo novamente inapropriado, mas a entrevista contida no jornal é de leitura recomendável. Ainda sobre os termos, parece mais oportuno dizer que foi modificado o comandante e não o comando da PM, já que sob certa ótica esta palavra remete ao alto comando, composto por um "colegiado" de coronéis, que pode ser articulado segundo a preferência do novo comandante, e ainda não sofreu alterações devido è decisão em voga. Segue o enterro.

2 comentários:

Anônimo disse...

Pela vontade do governo essa modificação e nada é a mesma coisa.

Emmanoel Almeida disse...

Victor,
Nestes termos, é justa a sua observação no Blog qdo apresenta o perfil natural de um ato administrativo como a exoneração do Cmt Geral.

Eu fico revoltado porque os Jornais publicam tanta coisa sem conhecimento de causa.

O processo de alternância do poder é algo comum e previsto na Administração Pública.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner