domingo, 18 de janeiro de 2009

Flanelinha

Hoje o Correio publicou uma oportuna reportagem sobre a praga dos flanelinhas, que assola os mais diversos bairros de Salvador, uma prática abusiva de extorsão aos condutores que estacionam seus veículos em via pública ou até mesmo em vagas de visitantes ou clientes de estabelecimentos e se veem ameaçados por trombadinhas, malandros, mulheres, mendigos e todo tipo de gente que desempenha essa atividade ilegal e 100% lucrativa, sem nenhum trabalho ou responsabilidade. Em alguns locais e eventos chega-se a cobrar, ilicitamente, quantias abusivas, acima de R$ 10 por exemplo, geralmente exigindo-se ainda pagamento antecipado, sob pena de encontrar o veículo danificado no retorno, por arranhões, colisões, arrombamentos, pneus vazios e outros danos, contra os quais não há qualquer garantia ou seguridade caso o pagamento seja "devidamente" efetuado e ainda assim venha a ocorrer. É uma grande falha do município permitir que essa prática se perpetue, um verdadeiro desrespeito ao cidadão. Desconheço políticas das polícias em relação à repressão desses crimes, e não compreendo como a Prefeitura não parece adotar qualquer medida razoável para amenizar o problema. Por que não aumentar o número de guardadores sindicalizados, com direitos trabalhistas, devidamente uniformizados, remunerados com salário justo e cobrando uma tarifa compatível, da qual serão recolhidos impostos, com garantias e formalidade através daqueles volantes? Se funcionam bem em determinados locais, por que não estender por mais áreas da cidade, dando emprego a quem precisa e colocando ordem nas ruas? Com certeza o que não faltariam seriam candidatos honestos, diferentemente de boa parte dos clandestinos que se espalham por aí. Do jeito que está, a lei da selva impera, com pseudoguardadores disputando à força cada veículo e subtraindo dos indefesos motoristas quantias abusivas a troco de um mau serviço, se é que existe.

4 comentários:

Oscar Cariri disse...

Não somente em Salvador, mas em várias outras cidades os flanelinhas estão virando uma verdadeira praga ambulante. Aqui em Feira de Santana mesmo, já perdi a conta de quantas vezes fui ameaçado indiretamente pelos guardadores de carro.

Anônimo disse...

O mais grave é q a maioria dos flanelinhas e guardadores de carros tem envolvimento com o crime.
Digo com propriedade pois tiro PO em ruas e sou testemunha ocular das mazelas desses profissionais. Uma pergunta - As autoridades
competentes ñ sabem ? Quem é q vai pagar por isso????????????????????????

Luis Hipolito @ The Blogger disse...

Uma das grandes preocupações que todos que lidam com a Segurança Pública em todo o Brasil tem que ter daqui prá frente é com o possível e provável aumento da criminalidade em decorrência da crise financeira global, principalmente nas grandes e médias cidades. É inevitável o aumento do desemprego nesse primeiro momento. Basta consultar os jornais e ver que até bancos estão demitindo e várias empresas estão fechando ou reduzindo o quadro de funcionários. Temos que ter esperança em um mundo melhor, mas nesse momento temos que ser realistas. Na véspera da posse de Barack Obama como presidente da maior economia do mundo, torço para que ele inspire com suas atitudes os governos de todo o mundo para encontrarem soluções para a crise global, que ainda pode se agravar. Para combater a crise aqui no Brasil o governo do Presidente Lula terá que ter atitudes bem mais ousadas do que as que tem tido até o momento, pois esse é um momento em que as empresas não investem se não tiverem uma forte sinalização do governo de que vai investir em obras públicas diretamente e que geram empregos e renda para a sociedade.

Pedro Caria disse...

Não somente uma pratica abusiva de extorsão, mas também mais um caminho fugaz para o enriquecemento do trafico ilicito de entorpecentes, pois os moradores de Salvador tem conhecimento sobre os flanelinhas e quem os rodeia, sabendo que esses e até os proprios são usuarios de drogas e em certs casos servem de avião para consumidores da localidade.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner