domingo, 18 de janeiro de 2009

Mulheril

Outra coincidência endossa as postagens de ontem e anteontem sobre a presença de mulheres na criminalidade: hoje duas foram presas após serem atingidas por tiros em confronto com a Rondesp, tendo mais sorte do que os outros três marginais que compunham a quadrilha, os quais vieram a óbito na troca de tiros, após praticarem roubo a posto de combustível e resistirem à prisão, disparando contra os policiais. Vale o reforço da inconveniente publicação do portal Correio, ao anunciar: Três pessoas morrem e duas são baleadas após troca de tiros. Por certo, com essa leitura, muitos terão dúvidas quanto à culpabilidade dos que sucumbiram, e mais ainda, tenderão a suspeitar e presumir que as duas baleadas sejam inocentes passantes que transitavam pelo local. Não é por fazerem parte do crime que deixaram de ser pessoas, mas já que a reportagem declara os 5 como assaltantes pouco mais adiante, ao longo do texto, por que não evidenciar logo essa qualidade no título, sem deixar margem a dúvidas em relação à precisão da ação policial realizada? O portal A Tarde acertou nessa questão, deixando bem claro, já na manchete, que os 3 mortos eram ladrões e as 2 feridas pertenciam ao bando. Devia servir de exemplo para o concorrente, que aparentemente falhou na escrita.

Um comentário:

Anderson disse...

Realmente, o Correio falhou, já estava com pena das "coitadinhas', mas depois fui ver no A Tarde de quem se tratavam.
Lamentável erro, não creio que seja distração ou falta de técnica, mas sim proposital, afinal, nunca erram pra o nosso lado.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner