sábado, 4 de abril de 2009

Solução

Continuando a saga de más reportagens locais sobre o assunto polícia, hoje na capa do A Tarde viu-se uma queixa da Secretaria de Educação do Estrado (SEC) à busca realizada em estudantes adolescentes através do emprego de detector de metais e inspeção nas mochilas que conduziam ao adentrar à escola. A iniciativa, aplicada através da 37ªCIPM/Liberdade logo obteve sucesso, encontrando um cigarro de maconha em posse de um "estudante" de 15 anos. Em Simões Filho, o resultado foram 2 "estudantes" apreendidos por portarem um revólver calibre 22 com 5 munições. Não houve queixas de truculência nas ações, sendo o processo acompanhado por diretores das escolas. A diretora da SEC advertiu e desaprovou a pratica, alegando que "Qualquer educador que tenha concepções pedagógicas firmes não aprova, porque isso fere a formação do cidadão". Falta ela sugerir a solução alternativa para o problema, a PM evitou que aquela arma ferisse e matasse mais alunos, já a educação que tem sido ministrada não tem alcançado tantos resultados na prevenção quanto as buscas e apreensões efetuadas.

6 comentários:

Anônimo disse...

Agora fica a pergunta: por que a guarda municipal não cumpre sua missão constitucional de guarnecer os postos de saúde e as escolas minicipais? os caras querem pagar de Policia na rua e a PM tem que ir a escola pública apreender maconha e arma da mão de aluno. Cada macaco no seu galho...

Na Moita disse...

Esses pseudos professores que criticam a ação da PM nas escolas demonstraram que são incompetentes na formação do carater dos alunos, quando eles nao atingem os objetivos constituicionais de educar, o braço forte do Estado fica incubido de fazer.
Devem estar incomodados porque talvez tenham familiares consumidores de drogas ou eles mesmos fazem parte de algum tipo de associação ilícita. Investigação neles.

Fabrício Carlos disse...

O processo educacional atualmente segue a seguiinre máxima: o aluno finge que aprende /educa-se,enqulto que o professor finge que ensina/educa. Diante de tão aterrador cenário tona-se imprescindível uma intervenção policial nos moldes efetuadsos pela 37ª CIPM, afim de minorar os efeitos nocivos que a insegurança causa em nossa sociedade.

Dafnis dos Santos disse...

A SEC devia arrumar professores pro estado já que estão em falta, eu mesmo, só estou tendo aula de biologia porque a professora de física esta dando as aulas enquanto a SEC não manda um novo professor(a).Sábado(4) Os alunos do colégio Thales de Azevedo fizeram uma passeata as 7:00 horas da manha em protesto contra a falta de administração decente na SEC, resta esperar se vai dar resultado...

Anônimo disse...

Sabe pq isso está acontecendo? É pq na GMS falta tudo, desde um bom comandante a uma conscientização dos GMs de q eles estão sendo usados politicamente e entregues à propria sorte.
Como vc quer q a GMS tome conta de PSF com os GMs desarmados??
Quanto as escolas,essa violência está acontecendo na estadual ,então é com a PM e não com a GMS,cada macaco no seu galho.

Anônimo disse...

Eu me referi às escolas municipais...bem ou mal, a PM faz ronda escolar em TODAS as escolas, inclusive municipais.
Concordo que cada macaco no seu galho, a começar pela execução de policiamento ostensivo.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner