quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Móvel

O lançamento da Delegacia Móvel da Polícia Civil renova a esperança de melhorias no serviço conjunto entre PM e PC na Bahia. De acordo com a SSP, a delegacia oferecerá os mesmos serviços prestados nas delegacias de Atendimento à Mulher, de Repressão a Crimes Contra a Criança e ao Adolescente e de Atendimento ao Idoso, funcionando das 8h e 18h, com delegado, escrivães e agentes policiais em um veículo modelo Van, onde se fará registro de boletim de ocorrências, lavratura de termo circunstanciado, marcação de audiências e entrega de intimações. Se realmente funcionar, é um grande passo, um avanço providencial no intuito de facilitar o registro de ocorrências. Torce-se para que também seja aproveitada sempre nos eventos especiais, como jogos de futebol e festas populares, onde a lavratura de termos geralmente é bem abaixo da demanda atendida pelas patrulhas da PM, consumindo excessivo tempo com procedimentos simples, chegando ao extremo de se retirar patrulhas inteiras do policiamento para que um comandante se desloque até delegacias a quilômetros de distância no intuito de registrar, por exemplo, um porte de drogas, situação em que o conduzido sequer fica preso, e a elaboração do termo normalmente leva poucos minutos para ser concluída.

5 comentários:

Na Moita disse...

Exímia idéia e certamente vai melhorar e facilitar a execução de boletins de ocorrência, mas entretanto ....Não há nenhuma novidade em se tratando de melhorias nos vencimentos dos policiais Civis e Militares ?.
Aguardo ....

Victor disse...

Há sim, semana passada Jaques Wagner encaminhou à Assembleia Legislativa projeto de lei que autoriza reajuste de 5,9% aos servidores públicos, para ser votado. Enquanto isso, também espero melhorias na prestação de serviço dos policiais civis e militares, às vezes ainda deixamos muito a desejar.

Na Moita disse...

Victor, já ouviu falar de contra-partida ?, somos tão humilhados pelo governo diante a política de remuneração do funcionalismo público que tem que ser submetida a votação, ou seja, nao estamos almejando nenhum tipo de aumento e sim a correção da inflação anual. Somos éticos e profissionais o suficiente para cumprir com nossos deveres, mas e a contra-partida ? Eu faço a minha parte. Ou ganhamos por produção ?
Um abraço.

Victor disse...

Concordo parcialmente com o que foi dito, principalmente considerando como verdade a consciência do "Eu faço a minha parte", porém o que dá para se perceber aos poucos é que entra governo e sai governo, e alguns servidores continuam trabalhando pessimamente. A cada 4 anos se renovam as chances de mudança, quem escolhe o representante máximo é o povo, do qual fazem parte os funcionários públicos. Se as coisas estão como estão, direta ou indiretamente correspondem à vontade da maioria.

Na Moita disse...

Xeque-mate !
Um Abraço.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner