quarta-feira, 25 de março de 2009

Tragédia

Justo ao tempo em que se contam poucas mortes de policiais militares vítimas de homicídio até o momento em 2009, surge uma terrível e trágica notícia de acidente envolvendo uma guarnição composta por 4 policiais militares da 17ªCIPM/Uruguai, sendo que 2 deles, lamentavelmente, vieram a óbito. A viatura, que estava perseguindo traficantes, acabou caindo em uma vala de esgoto em Alagados IV, e mesmo com alguns populares tendo auxiliado no socorro, o pior veio a acontecer com os milicianos Angaraci Sales e Ivanildo Santos da Conceição, que não resistiram. Nos telejornais da noite, a Band, a TV Bahia, Itapoan e a Aratu malmente dispensaram 10 ou 15 segundos para transmitir com frieza o ocorrido, sem espaço para manifestações, como ocorre prolongadamente diante de qualquer fato suspeito que pese contra algum policial - isso também foi visto nos mesmos jornais, levantando acusações contra policiais civis e militares sobre um fato ocorrido no Planeta dos Macacos. Inimaginável o sofrimento da família, dos amigos, colegas de trabalho, diante de uma perda tão fatídica, durante o cumprimento do dever por parte dos guardiões da lei, defensores da sociedade. Registre-se aqui o profundo pesar e inconsolável lamento no luto pelo passamento dos PMs, ainda que, para a mídia ou até a sociedade, tenha pouca importância a dor daqueles que dão a vida pela segurança alheia.

7 comentários:

Oficial disse...

Lamentável! Paz e consolo à família desses bravos guerreiros que honradamente defenderam um ideal! A família policial militar está em luto...

Anônimo disse...

aé realmente lamentável principalmente para os familiares destes policiais e inclusive um deles já trabalhou comigo e fica meus sentimentos.

Anônimo disse...

"Faço parte de uma corporação de injustiças, onde alguns podem muito e outros não podem nada.
Faço parte de uma corporação tendenciosa, em que as palavras de alguns estão acima do bem e do mal e a de outros nem merecem ser ouvidas.
Faço parte de uma corporação de covardias em que verdadeiros heróis são desvalorizados e desmotivados, enquanto covardes que se escondem atrás das mesas e salas com ar-condicionado desfilam de helicóptero e desviam dinheiro destinado a fardamento, diárias e transporte.
Faço parte de uma corporação de discrepâncias, mentiras, corporativismo parcial, anacrônica e hipócrita.
Mas também faço parte de uma corporação honrosa de homens que são estereotipados pela sociedade pelo desvio de conduta de seus comandantes, que covardemente expõe a tropa ao escárnio para preservar a sua própria imagem,
Faço parte de uma corporação de pais de família que só querem voltar para as suas casas após um dia de mais temor dos inimigos internos - comandantes, do que externos - marginais.
Faço parte de uma corporação de soldados e sargentos profissionais que são expostos a orfandade, pois nem o nosso governador e Oficiais gostam de nós e para eles nós somos débeis mentais, o lado podre da PMBA.
Nenhum bom profissional é tão barato como nós somos, somos desviados de nossas funções, somos expostos ao frio, ao sol, a fome, a condições que nem os traficantes nas favelas tratam uns ao outro.
O Estado que defendemos com as nossas próprias vidas em sua elite nos odeia, somos mão de obra barata, necessária e indispensável. Somos escravos de um regulamento arcaico do Exército Brasileiro, feito para praças do exército brasileiro em tempos de guerra.
Nós somos soldados e sargentos profissionais de Polícia, nossa realidade é bem diferente.
Muitas são as promessas, mas já estou acostumado de só ficar nas promessas mesmo, os exemplos que tive de honestidade, profissionalismo e espírito de liderança dentro desta corporação, são de sargentos e soldados, verdadeiros representantes da PMBA nas ruas do Estado."

Soldado de Polícia.

Victor disse...

Anônimo acima, lamento que seu grau de insatisfação tenha alcançado patamar tão insuportável, ao ponto de cometer a sandice de escrever que teme mais seus comandantes do que os bandidos, supondo que absolutamente todos os oficiais são ruins e todas as praças são boas. Há más pessoas em qualquer lugar, posição ou patamar, mas não do modo generalizado e equivocado com que está exposto no comentário. Parece que já passou da hora de procurar novos rumos, boa sorte.

Na Moita disse...

Caro victor, não precisava sugerir que o anônimo acima procurasse outros rumos, se ele está na briosa é porque ele tem compromisso com a instituição e a sociedade, diferentemente do governo e da maioria dos oficiais.
mais uma vez sua réplica foi infeliz.

Na moita disse...

Mais uma coisa, no começo achei que você seria diferente, mas me equivoquei.
chico é chico, francisco é francisco.

clio disse...

Quando saimos de casa, não sabemos se voltamos vivo ou se ficaremos presos, na pm existe excelentes oficiais, não que seja permissivo, mas justos, tambem existe pessimos praças, porém o mais desestimulador é vê um colega morrer e nenhuma operação digna daquela da morte do federal.

 
BlogBlogs.Com.Br

'Digite seu e-mail:'

Fornecido por FeedBurner